Verdades sobre o Citroën C4

1319155021_342e5f316e_z

Você quis dizer: Transformer que não participou do filme
Google sobre Citroën C4

“Aaaaaat laaaaaaaaaaaaast, my loooooooooove has come along,  my loooonely days are over, and life is liiiiiike a song”
Etha James se esganiçando no comercial de apresentação do C4 Pallas

"Nave do Buzz Lightyear"
Leonardo "Duke" sobre C4 VTR

“Vcs são malvados, nem é bomba kkkkkkk”
Miguel Pilotto sobre C4 Hatch e Grand C4 Picasso guardados na mesma garagem

“Eu até hoje não entendo como o C4 do Miguel não pegou fogo...”
Guilherme Júdice sobre C4 do Miguel

“Eu gosto!”
Jovem palestino sobre C4

“Caraaalho, pagaram 31 mil no C4, na tabela FIPE é R$ 42 950!”
Miguel Pilotto quando teve que vender o C4

“HOJE JA DA PRA COMPRA ESSAS BIXEIRAS COM BOLINHA DE GUDÊ”
Rafael GBR sobre Citroën C4

“Lá pra 2006, 2007 eu adorava o C4 VTR, mas ele sofre do mesmo mal que todo carro francês: depois de alguns anos se torna uma bomba indesejável...”
Rafael Susae sobre Citroën C4

“Sua casa tem extintor de incêndio? Saída de emergência? Placa refletiva indicando a saída? Forro anti-chamas?”
Corretor de seguros tentando tirar o cu dele de reta

“O C4 deve ter um gosto bom, porque a cachorra do Migueu já comeu metade do dele!!!”
Marco Aurélio relembrando os tempos que a cachorra comia os para-choques e os sensores de estacionamento do C4 do Miguel

“O C4 segurou a onda até 2009, depois despencou como a popa do Titanic após ter ser partido ao meio #HatersGonnaHate”
Gustavo de Torto sobre Citroën C4

“The bomb has been planted
Narrador do jogo Couter-Strike abrindo o capô de um C4

"Eu gostei, sou candidatíssimo a ter um!
E por que motivo?
Porque tem duas portas"
Pasquale explicando ao Carpress porque queria comprar um C4 VTR

c4pilotto
Mecânico? Quem desmontou foi um jovem de 17 anos… Tenho pena do atual dono da bagaça!

Citroën C4 é um carro que impressionou pelo seu potencial nuclear ar de novidade e requinte (e por incrível que pareça, há quase dez anos). Todas as suas carrocerias foram vendidas no Brasil, e ajudou a consolidar por aqui a imagem de refinamento da Citroën, mesmo com a mecânica e componentes similares ao Peugeot 307. Mas não conseguiu reverter a fama de carro-bomba, nem a desvalorização cavalar, a manutissaum cara e a morosidade da maioria das concessionárias, que ofereciam o preço de um Celta “““completo””” por um Pallas usado.

citroen-c4-tuning-4

Bem mais ousado que o antecessor Xsara, o C4 chegou em 2004 (no Salão de Genebra apareceu como carro-conceito para o WRC e em Paris fez sua avant-première, em bom francês), nas versões hatchback duas ou quatro portas. A Citroën dizia que ele trazia genes do antiquíssimo 2 CV (e só ela via isso mesmo), A campanha de publicidade o mostrava como um Transformer (bem antes do filme homônimo estrear).

citroen_001
 
Surpreendeu bastante no Salão de São Paulo de 2004 (trazendo frufrus como lança-perfume Parfum d’Ambiance, que precisou ainda de certificação no Brasil), mas a comercialização por aqui só ocorreria dois anos depois, apenas na versão VTR duas-portas (e não VTS, mais esportiva). O grave pecado eram as calotas aro 15", que pareciam 13" e detonavam a pretensão esportiva do estilo do carro. Como opcional, haviam rodas de liga leve ainda no aro 15", que posteriormente passaram a equipar o C3. E como é extremamente ridículo um carro de imagem ter calotas, 99% dos compradores levaram as rodas opcionais. Até mesmo no Google é muito difícil encontrar fotos de C4 VTR com calotas.

Pra broxar ainda mais quem esperava um carro esportivo, no lugar do motor 2.0 de 180 cv do VTS, o VTR trazia o mesmo 2.0 de 143 cv do 307, cujo o pouco brilho que lhe restava era apagado pelo câmbio Tiptronic AL4 de quatro marchas, desenvolvido pela Porsche (em 1955). Esta caixa é conhecida por ser uma das piores do mercado, com altos índices de reclamações sobre sua lentidão nas trocas de marcha e por ser muito suscetível à defeitos.

kiefer

O C4 novamente causou durante o lançamento da versão sedan, o afamado Pallas (geralmente conhecido como “palace” ou “opalas”), que teve até merchandising de um minuto dentro da novela Paraíso Tropical (Rede Globosta), além de uma propaganda com Kiefer Sutherland (Jack Bauer do seriado 24 Horas) e Araceli Gonzalez (atriz argentina famosa só na Argentina mesmo, mas tão intensamente que, no comercial dos hermanos, era ela quem descia do silêncio e tranquilidade do Pallas para conferir o tumulto em São Paulo, com greve, ambulância e carro voando). Seu visual era bastante ousado para um sedan e as dimensões semelhantes às do velho Omega nacional lhe garantiam imponência e amplo espaço tanto para os passageiros quanto para a bagagem: seu porta-malas comporta impressionantes 580 litros!

WORLD VERSION CUSTOM - Carro do Internauta - Citroen C4    Rodas aro 20''   Som - W.v.C - Especial 2012 - Facebook - WorldVersionCustom (2)
O pagodeiro quando conseguiu comprar um C4 Pallas (dá até para imaginar o som: “Sai da minha aba, sai pra lá…”)

A meta de lançamento era ambiciosa: vender cerca de 2.000 unidades por mês. E com uma campanha publicitária bastante ampla, vendeu bem nos primeiros meses, mas perdeu o fôlego já no ano seguinte. Hoje é milagre vender mais de 400 unidades por mês. Vendas à parte, tinha um visual imponente (e 51 cm a mais que o C4 hatch), chegando a ser tão desejado quanto o "New" Civic. Mesmo com vendas em queda após queda, a Citroën resistiu em não criar nenhuma versão depenada e/ou adotar motor 1.6, que no Pallas seria mais raquítico que um Veloster.

A versão mais comercializada era justamente a mais cara, Exclusive, que visualmente se diferenciava da GLX apenas em pequenos detalhes: faróis de neblina, friso cromado abaixo dos vidros laterais, emblema "Exclusive" na coluna B e ponteira de escapamento cromada, além de faróis mais sofisticados como opcional, de xenon com facho direcionável, com projetores do tipo canhão e lavadores (itens obrigatórios em carros com xenon de fábrica). Curiosamente, o C4 é um dos poucos carros abaixo de R$ 100.000 que se vê por aí com xenon de verdade, em vez daqueles malditos kits chineses de R$ 149,99 que ofuscam até cego.

8341658884_e593d3bec7_z
A bizarrice acima tem “justificativa”: na Ilha de Capri é obrigatório circularem apenas táxis conversíveis, e como as lanternas do Grand Picasso são verticais, o taxista subsituiu por unidades bem mais baratas (as do Chevrolet/Daewoo Spark) 

Em meados de 2008 foi lançada a Grand C4 Picasso, que na verdade tinha sido apresentada aos brasileiros poucas semanas após seu lançamento na Zooropa, no Salão de São Paulo em 2006. Mais uma vez, a tropicalização atrasou bastante o lançamento da “midivan” de sete lugares. Com muito espaço, tecnologia, equipamentos e estilo, a Grand C4 Picasso impressionava bastante, sendo constantemente comparada à uma nave espacial. Porém o motor 2.0 16v de 143 cv era fraco para os mais de 1.500 kg da "nave".


670x377ImageEm outubro do mesmo ano, o Pallas ganhava motor 2.0 Flex, àquela época o mais potente do segmento, com 151 cv (e também um dos mais gastões, perdendo apenas para o alcoólatra Vectra). Nesse meio-tempo a linha C4 passou na Europa por uma reestilização leve, porém que já deixava o anterior com cara menos moderna (ao lado). Sabe-se lá porque, essa reestilização jamais chegou em solo brasileiro, fazendo com que em pleno 2013 o C4 vendido aqui tenha a mesmíssima cara desde que foi lançado.

3989976270_f962eb0425_z

Em fevereiro de 2009 começou a ser comercializada a C4 Picasso (acima), de cinco lugares (que por ser importada e pelo nível elevado de equipamentos não tirou a veterana Xsara Picasso de linha). Não era tão impactante quanto sua irmã de 7 lugares, mas agradava quem achava a Grand C4 Picasso grande demais. Só em março de 2009 o hatchback foi lançado aqui. E por sinal já não impressionava muito, ainda menos na versão GLX 1.6 básica, que vinha com calotas do Ford Versailles. Além de tardio, o lançamento o C4 Hatch no Brasil foi ofuscado pelo coreano Hyundai i30, que também chegou em 2009 e rapidamente se tornou um sucesso. Hoje, quando se fala em hatches médios, quase ninguém mais lembra da existência do C4, enquanto o velhíssimo Golf 4,5 jamais é esquecido.

c4gl

Na República das Bananas, C4 Pallas e Hatch pararam no tempo, e estão menos atraentes do que (quem diria) um C3 – prova é que um GLX 1.6, maior e com bom nível de equipamentos, custa menos que um C3 Exclusive e mesmo assim vende muito pouco. O visual datado e o painel de iluminação laranja já não satisfazem mais quem busca um carro moderno (e o motor 1.6, que é o do C3 velho, de 113 cv contra 122 cv do novo C3, é fraco para um carro de 1.200 kg). Os sucessores devem finalmente chegar no segundo semestre desse ano – a versão sedan abandonará o nome Pallas e passará a se chamar Lounge.

Versões

clip_image01634

VTR: Versão duas-portas (quase sempre referido como cupê) com roupagem esportiva, que tinha dois vidros traseiros para melhorar a visibilidade. A Citroën esperava conquistar compradores do A3, que deixou de ser fabricado no Brasil meses antes. As versões com teto de vidro foram descartadas porque “poderiam apresentar rachaduras em solo nacional”. O VTR parou de ser comercializado em julho de 2009, pois era importado da França e os modelos fabricados lá já estavam reestilizados, o que a Citroën não podia “mostrar” aos compradores do Hatch, ainda muito recente no mercado brasileiro àquela altura.

GLX: Não era propriamente básico, pois trazia diversos itens que fizeram do C4… o C4: volante de cubo fixo com comandos-satélite, instrumentos digitais, saída de ar para os ocupantes de trás, além de itens mais importantes como ABS, EBD, sistema de auxílio a frenagem de urgência, airbags frontais, CD Player com MP3, computador de bordo, entre outros. O hatch estava disponível com motorizações 1.6 e 2.0, sendo que o 1.6 vinha com feiosas calotas 15" (com rodas 16" opcionais), enquanto o Pallas sempre teve motor 2.0 e rodas 16".

groot20c42064zp0
Nem o C4 escapa dos kits vagabundos de spoilers xunados

Exclusive: A versão top da balada, que por fora tinha diferenciais discretos, porém agregava todos os mimos que um C4 tem direito, como ar-condicionado digital dual zone, Parfum d'Ambience, bancos de couro, detector de obstáculo dianteiro e traseiro, além do pacote opcional Tecnologie, que acrescentava controle de tração e estabilidade, faróis direcionais de xenon e airbags laterais. No início, um C4 Pallas Exclusive AT com pack Tecnologie custava cerca de R$ 81.000 e era considerado o suprassumo da tecnologia entre os sedans médios da época, sendo comparado pela imprensa com carros superiores como Ford Fusion SEL e VW Jetta 2.5. A versão Exclusive é a única disponível para as minivans C4 Picasso e Grand C4 Picasso.

c4-sport

Exclusive Sport: Versão restrita ao C4 Hatch, lançado em agosto de 2010. Substituiu o Exclusive e trazia motor 2.0 16v de 151 cv, com câmbio manual ou automático. Apesar da designação Sport, não tinha nenhum diferencial esportivo (sequer a cor vermelha, presente na gama de cores do C4 hatch desde seu lançamento no Brasil). O que de fato o diferenciava eram itens adicionais, como sensores de estacionamento na frente e atrás, faróis de xenônio direcionáveis, ESP e ASR. Ainda assim, os modelos com câmbio manual agradavam pelo desempenho.

4624609111_7df77d5540_o

Avatar: Esta série de 2010 estava disponível para C4 Picasso, Grand C4 e também o Xsara Picasso. Vinha com uma tela de 9,5 polegadas no teto da Clarion e o logotipo na traseira. O “maior blog automotivo do Brasil” acabou dizendo que isso era chamariz para ladrões, como se os donos deixassem os carros destrancados, nenhum carro tivesse equipamento de valor e todo ladrão lesse o tal blog.

salaod26 (361)

Brilha La Luna: Série especial com teto solar panorâmico, disponível apenas na cor Branco Prosdócimo. Contava com sistema de som com Bluetooth e entrada USB, antes indisponíveis. Porém o preço era excessivamente alto: R$ 92.200.

qrx-028

VTR Turbo: Exemplar único feito para o QRX (evento organizado pela revista Quatro Rodas) em 2009. Já com o visual mais moderno do C4 europeu, trazia para-choques diferenciados, aerofólio, spoilers laterais, rodas aro 20" e, no interior, indicador de pressão de turbo e hallmeter. O carro-show recebeu no evento um ridiculo adesivo simulando uma chama.

novo_citroen_solaris_c4_2012_2013_lançamento_imagens_teto_solar_1

Solaris: Série especial lançada em março de 2012 que tinha como diferencial uma reles escotilha da Webasto, igual à do C3 homônimo. Vinha com o motor 2.0 Flex de 151 cv, com opção de câmbio manual ou automático.

c4yinyang

Yin & Yang: Dois C4 hatch personalizados para o Salão de São Paulo de 2010. Um vinha com máscara negra, rodas e carroceria preta; o outro era branco, cor presente também nas rodas. Mas qual deles era o Yin e qual era o Yang?

IMG_4805-Bx

Pallas.com: Customização interessante, também apresentada no Salão de São Paulo de 2010. Toda a carroceria era pintada de cinza fosco, os faróis tinham LEDs, as rodas aro 17" eram as do C5 e, como destaque principal havia uma tela de LCD, interface Android e navegador Firefox para acessar internet. Certamente essa versão poderia reanimar as vendas do Pallas se fosse lançada de imediato.

salaod26 (335)

Competition: Apresentado no Salão de São Paulo em 2012, é uma roupagem mais esportiva para a versão Exclusive, com capas dos retrovisores e tampinha das rodas na cor vermelha, além de adesivo lateral e rodas grafites com filetes prateados. Na verdade, não passou de uma mera customização para atrair um pouco mais de atenção para um modelo esquecido pelo público.

Donos

c4_falante

Por ser um carro da Citroën e voltado ao público que comprava carros de porte médio, o C4 foi o queridinho dos novidadeiros que fugiam dos envelhecidos hatches. Com o lançamento do Pallas, nunca se viu tanta mulher ao volante de um (até mais que o antigo C3), das quais 94% ganharam a barca de presente. Inclusive foi uma opção ao Civic, que depois de receber motor flex podia consumir cerca de 4 km/l com etanol na cidade, bebedeira digna de Maverick.

11835
Pasquale está de olho na sua gramática. E o castigo vem de C4 VTR

Depois que passou o “momento sensação” do C4, os donos amargaram uma desvalorização cavalar que podia chegar a 50% do valor de compra em pouco mais de um ano. Sem falar no envelhecimento precoce que a Citroën preferiu não contornar. E assim micou seus modelos médios enquanto a concorrência avançava (até a marca parceira Peugeot, com 308 e 408). Quem pagou mais de 80 mil num Pallas topo-de-linha lá em 2007, hoje tem em mãos um micasso que mal vale 30 mil.

subaru-224577 subaru-2205701144518134-4715
Esse aí atrasa a bosta com vontade!

Muitos donos acabaram trocando de carro, geralmente por um Azera (atual sensação entre sedans de luxo, ao lado do novo Fusion) ou AirCross (C3 aventureiro de 60 mil). Os que mantêm C4 na garagem geralmente colecionam reclamações e problemas relacionados ao carro e às concessionárias, que ou não realizam reparos ou os fazem pelo preço de um Citroën C3. A manutenção cara e complicada de certa forma impede os cupins de ferro a terem um C4. Por enquanto.
  • 349% dizem que é um carro ainda moderno, que não tem concorrentes e mandam todo mundo ir se ferrar
  • 314% venderam as rodas para pagar a revisão dos 10 mil quilômetros
  • 298% tiveram problemas com o câmbio Trancotronic
  • 279% não sabiam que o airbag do motorista é retangular
  • 265% ficaram por mais de um mês na oficina
  • 251% se arrependeram amargamente de ter comprado um Pallas em vez de um Civic
  • 230% tomaram um susto ao girar o volante pela primeira vez e a parte central não se mexer
  • 194% estão com os plásticos internos rangendo
  • 186% já trocaram por outro carro mais moderno
  • 91% colocaram rodas gigantes, entupiram de som ou fizeram as duas coisas
  • 69% adicionaram LEDs de qualidade duvidosa nos faróis e grades
  • 54% enveloparam de cores chamativas, como verde limão, amarelo ou laranja
  • 45% enveloparam o teto de preto
  • 38% possuem adesivo da Hervalife
  • 6% dos Pallas tiveram parachoques integralmente pintados
  • 1% percebeu que os pneus estavam gastos e, ao invés de trocar os pneus, acharam melhor trocar logo por uma Ranger Limited.
DSCN2020_BLAAAAAAAAAAARGH

Verdades

the-new-citroen-c4-robot-style-alive-04

O C4 era mal-visto até na rede de concessionárias Citroën, onde ele perdia 50% ou mais de seu valor original na revenda. A Quatro Rodas realizou em 2009 uma simulação de venda de um Pallas 2.0 GLX, que custou R$ 71.920. As revendedoras ofereciam valores mínimos: uma delas oferecia R$ 34.000 (e isso na troca por outro Citroën), outra chegou a oferecer R$ 32.000, que não pagam um Celta com todos os acessórios.

O C4 é tão bomba que tem até nome de bomba.

c4taxi

Miguel Pilotto (bastante mencionado no post) é de uma família que reunia em uma garagem só um C4 Hatch e um Grand Picasso (carinhosamente apelidada de Grand Pica ou Picona), modelos que renderam vários dores-de-cabeça, das mais comuns (volante trepidando, câmbio travando em terceira marcha, 25 dias na oficina, botão da chave rasgado, acabamento estralando na buraqueira, pneus estourados, teto panorâmico pifado) às mais inusitadas (cachorra comendo a placa e os sensores de estacionamento, além de cagar no carpete). Já Gustavo de Etios Marchi teve na garagem um Pallas Exclusive, mas relata que a banheira deu inúmeros problemas elétricos e que foi revendida por menos de 50% do valor de compra. Seu maior xodó é um Gou Power G4 completo com painel de G3 e motor 1.6, porém com logotipos 1.8 e 2000 MI.

Praca-1995
Quem diria que um Opaleiro trairia o movimento por um carro de marca francesa…

Se o C4 ficar sem bateria, ele pode "trancar" os parâmetros após alguns minutos necessitando efetuar uma espécie de telecarregamento de todos os parâmetros (injeção, código do transponder da chave, etc) e este serviço deve ser realizado em um concessionário Citroën…

A frente baixa dos C4 Pallas e Hatch fazem com que qualquer valeta seja capaz de raspar o parachoque.

526595_509379972445774_1174429821_n

Se você acha o atual C4 Picasso feio, em poucos meses chega a remodelação ainda mais discutível da minivan (suas linhas foram antecipadas pelo carro-conceito Technospace, que está no Salão de Genebra). Seus faróis foram desmembrados: em cima ficam apenas os LEDs e abaixo deles, a iluminação principal. Já a traseira é parecida até demais com os utilitários da Audi.

8374978438_b14f77ce83_z
Vá se acostumando. Em breve vai ser comum ver C4 tão maltratado quanto um Escort velho

Os retrovisores faziam ruído após atingir 80 km/h, que curiosamente desapareciam ao se atingir 120 km/h. Seria um controlador involuntário de velocidade?

Enquanto em carros normais o desconto de um ano/modelo não chega a R$ 800 (isso se houver desconto), no Grand C4 havia diferença de R$ 10 000 entre um ano/modelo “passado” e um atual.

A desvalorização de um C4 após três anos varia entre 30,72% (C4 Picasso, ainda visto no mercado de usados como um carro mais distinto) e 43,59% (Pallas Exclusive). Até desanima trocar por outro veículo. Mas se não trocar de carro, o rombo financeiro pode ser maior, graças às panes que não chegam a ser raras.

c414

Na Europa, o novo C4 está perto de completar três anos de comercialização. Já temos o representante DS4, mas com um preço completamente fora da realidade: R$ 99.900 (e o vidro de trás nem abaixa). Como o DS4 não passa de um novo C4 com estilo diferenciado, seu custo-benefício é tão ruim quanto o do novo Hyundai i30, que chega a custar R$ 85.000 com motorzinho 1.6 de 128 cv.

1350842117_1

Na China, remendaram a frente do novo C4 no anterior (repare na lateral), com direito à versão Cross, aventureira urbana. Temos muito medo dessa reestilização acabar sendo adotada no Brasil.

Citroėn-C-Quatre

À propósito, os chineses morrem de medo de usar o número 4, com pronúncia próxima à “morte” em mandarim. Para a Citroën contornar a situação, o C4 sedan foi batizado de C-Triomphe. Sua variação (acima) virou C-Quatre.

O câmbio automancático Tiptronic, desenvolvido por Ferdinand Porsche em 1900 e Fusca era novidade, possui quatro marchas (como nos carros brasileiros dos anos 1970), rouba fôlego do motor e aumenta o consumo, especialmente com o combustível da cana. Seu acabamento cromado reflete os raios do Sol nos olhos dos ocupantes e pode render muitos prejuízos e reparos. No conjunto, o câmbio pode ser um detalhe, mas que comprometia muito o C4 (como se uma mulher bonita e inteligente tivesse bigode).

citroen_c4_1_6_litre_engine_3_door_silver_3_years_old_92911884544749626 KABOOOOOOOOOM

Assim como o novo papa Francisco I, Pallas e C4 Hatch são argentinos. VTR vem da França, já C4 Picasso e Grand C4 Picasso vêm da Espanha.

200610102147_c4
Seems legit

Em 2010, a Citroen fez uma promoção na qual o comprador de qualquer modelo da marca ganharia passagens de ida e volta para Paris, mas grande parte dos participantes não conseguiram retirar as passagens. A TAM culpava a montadora de ser a responsável pelo problema e a Citroen culpava a TAM.

Photo0481

C4 é pra gente rycah. Os pobres precisam se contentar com uma miniatura da Hot Wheels.

Era o C4 1.6 que devia ter Parfur d’Ambiance de série, para disfarçar o cheiro de embreagem queimada.

c4 2013-03-13 17-37-39-01

Em 2007, uma equipe turca desenvolveu o jogo para computador chamado C4 Robot, de proposta interessante, mas limitado a somente o hatch em algumas cores e uma pista. O objetivo é fazer o menor tempo de volta e coletar boost de três intensidades diferentes. Há recursos interessantes, como a câmera interna e a transformação em robô, mas é um jogo bem arcade, como se percebe quando se atinge 351 km/h com o C4 (que se dirige).

c4 2013-03-13 17-39-52-27

O C4 tinha uma música praticamente oficial: The Egg – Walinkg Away (instrumental utilizado posteriormente num remix de David Guetta, Love Don’t Let Me Go). A música foi utilizada num dos comerciais mais bacanas (clique aqui para ver).

Não teve uma campanha publicitária (tirando a do Pallas) em que o C4 não virasse robô. Confira:




403525_509206809098402_990949212_n
Novo mene: o Pallas que não é aristocrático

58 comentários:

  1. post legal Júlio! vai a dica para o próximo "verdades" falar sobre o Voyage vai ser legal.

    ResponderExcluir
  2. realmente... é isso ae !

    li seu post do 206 e esse do c4 - vc disse tudo o que eu pensava, mais o que eu sabia e ainda foi além !

    nada pior do que carro françês (desde 2000 que só tenho toyota e honda - os japas têm muito mais
    respeito pelo consumidor)

    já fiquei na pilha pra ler outros

    ResponderExcluir
  3. SITE TOSCO...SÓ DETONA O CARRO QUE TEM TODAS TECNOLOGIAS E VALOR AGRADAVEL....LAMENTAVEL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até carro chinês é cheio de tecnologia. O problema é que não adianta nada ser cheio de frufru se em pouco tempo vira uma tranqueira (como esse câmbio tiptronic). Um amigo meu tem um C4 picasso e o carro é feio pra burro por fora e por dentro, (ainda mais com esse velocimetro central que parece relógio de del rey). O coitado do artista (Picasso) deve estar se revirando até hoje no túmulo.

      Excluir
  4. Maior tosquice... se fosse atras de das tolices que falam do carro nao teria comprado meu C4 VTR.. nao me arrependo em nada, carro anda muito e é super economico 11,5km/l na cidade! sou de blumenau
    o que te amarga tanto no C4?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um que acha que falar mal do carro é a mesma coisa que xingar a mãe. Bem coisa de fanboy...

      Excluir
  5. Cada um tem a opinião que lhe convém. Uma pena ter só colocado aspectos negativos. Manutenção depende de quem usa o carro. Nem fusca dura na mão de quem não sabe, não tem dinheiro ou é relaxado o suficiente para achar que o carro vai ficar zero para sempre. A Citroen é a marca mais arrojada, moderna, tecnológica do mercado. O VTR foi um marco no design e tecnologia automotiva. É um carro de 150 cavalos (já atingi 215 km por hora), possui excelente estabilidade, arranque, econômico (com 1 tanque) rodo 650 Km, ar digital (dual zone), funções completas, peças relativamente baratas e fáceis de serem encontradas, mesmo sendo importado. E o melhor: por onde passa, recebe elogios, mesmo sendo já um Senhor Francês de mais 6 anos de idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente tem razão, só o consumo do meu que é 10km/l mais o resto tem razão.

      Excluir
    2. Idem. O bicho anda como gente grande, e bebe como criança!!! O meu tranquilamente chega a fazer 13 a 15 Km/l. Manutenção? somente óleo e filtros... revisões não podem ser negligenciadas, mas também são baratas (fiz a de 90k km e ficou em $580,00, mas no meu mecânico, nem a pau na CSS

      Excluir
    3. Um amigo meu comprou um citroen xsara picasso automático e no começo foi só alegria também. Ele fez todas as revisões na concessionária e caiu na conversa de que o câmbio automático (tiptronic) não precisava de manutenção. Resultado: teve que desembolsar mais ou menos R$5000 para sanar o problema. O carro é bom até os 50000 km, depois vira descartável. Isso sem falar na desvalorização (valia metade do que do valor de compra em poucos anos). Carro da citroen, para ele, nunca mais!!!

      Excluir
  6. se forem atras das besteiras que falam as pessoas não vão comprar carro nenhum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. da uma olhada no que o cara falou do etios e do versa

      Excluir
  7. Tenho um C4 hatch que e show de bola, pena que tem pessoas que não sabem cuidar de seus carros ,e ficam depreciando e trazendo ma fama a marca.

    ResponderExcluir
  8. Ah...q exagero. Estou com o meu hatch 1.6 a um ano e adoro ele. Até agora n me deu dor de cabeça. O carro tem tudo. E pega mulher pra caramba....kkkk

    ResponderExcluir
  9. Eu digo uma coisa, tenho um C4 VTR, e já tive vários outros carros... Honda, Toyota, GM e etc... Todo carro precisa de manutenção preventiva, quem n pode pagar por tal, entao anda de fusca...
    Não tenho o que reclamar do meu carro e tenho outros carros la em casa que andam muito menos que o C4 e dão problemas...
    Carro que eu n compro mais e o Civc, nunca vi um carro beber tanto, parecia um V8...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. po mano comprei um c5 pra mim me apaixonei ,dei um pra minha mulher ,há se arrependimento matasse ,estão os dois na oficina um pegou fogo e o outro estouro o cambio vou ver se compro um c4 haha

      Excluir
  10. Galera acho que cretino que fez este post foi brutalmente violentado dentro de um C4 ou outro carro francês. Tenho carros franceses a muito tempo, e sou super satisfeito. Nosso mercado tem produtos bons e ruins, depende do gosto de cada um. Agora sugiro que o Sr. Violado tenha um pouco mais de profissionalismo e procure trabalhar em cima de outros veículos ou fabricantes, isto com certeza trará mais seriedade ao seu trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um que acha que falar mal de carro é a mesma coisa que falar mal da mãe. Vai entender; fanboy puro...

      Excluir
    2. Antes fanboy do que um hater que deve ter um Celta e vive de falar mal de carro bom. rs

      Excluir
    3. Sou fanboy da marca mesmo tanto da Volks quanto da Citroen. Qual problema tenho um VTR de estimação e não vendo ele. E vou pegar um golf ou Jetta e vc seu fudido que nem foto e nome coloca pra colocar a cara a tapa. Sou da opinião do seguinte, pra falar mal vc tem que ter ou fazer melhor.

      Excluir
  11. Po esses caras compram o carro e acham que ele tem que durar um eternidade!!! Não dinheiro anda de busão!!!!

    ResponderExcluir
  12. Pô os caras compram um carro e acham que eles tem que durar para sempre!! Não tem dinheiro anda de busão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. po mano boa ideia vou comprar um buzao ele talvez não pegue fogo

      Excluir
  13. Engraçado que a maioria das pessoas que vejo falando mal dos carros da citroën geralmente andam de gol 1999 rebaixado com roda aro 17 motor 1.0 que mal auenta o peso do carro e passageiros, andam todos super espremidos e o único acessório que o carro tem que geralmente não vem de fábrica é a merda de um som Pioneer e uma caixa de som que ocupa todos espaço no porta malas e não da para colocar bagagem.

    ResponderExcluir
  14. Comprei um Pallas, há um mês atrás eu tinha um Gol G4 2 portas 1.0 , o que eu via de melhor no gol é que na cidade ele consumia menos que o c4, porem sem ar, sem conforto, não me importo de gastar 600 lascas de combustível com o c4, trabalho para isso, se eu fosse pensar em economia a todo momento eu tinha trocado o gol por uma biz. O mais legal do c4 Pallas, andei 243km na rodovia com o piloto automático travado a 95 km/h para não ultrapassar 100 nas decidas e o carro com etanol fez 9km/l, me diz onde um gol faz isso com 5 pessoas e a caixa se som no porta malas (lembrando no porta malas, é o som ou a bagagem)

    ResponderExcluir
  15. HAHAHAHAHAHAHA Não sei quem é mais idiota, se é o cara que escreveu o tópico o dono desse site tosco e mentiroso. Primeiramente o C4 VTR NUNCA saiu com câmbio automático, somente há 1 no Brasil feito por adaptação com uma troca de caixa de um C4 Pallas. Segundo, é um carro para quem gosta de requinte e é exigente, não para quem só tem dinheiro pra andar de gol e gosta de pagar caro e andar numa carroça. Terceiro, qual é mesmo a credibilidade de um site que só critica? Eu tenho meu VTR desde 0km NUNCA me incomodou, vejo hoje a falta de carros ao patamar dele para competir. Vai achar o que fazer rapaz, anda com seu Gol 1.0 e não enche o saco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você que é um idiota por falar bobagem. É só pesquisar no mercado livre que o que você vai mais ver é C4 automático (a preço de popular, é claro).

      Excluir
    2. kkkkkkkkk texto muito engraçado, mas de fato o VTR 2.0 nao saiu automatico.. apenas outras versões!

      Excluir
    3. O cara pesquisa carros no MERCADO LIVRE e acha que merece respeito. kkkk

      Excluir
    4. Tenho um VTR 2008 o carro é muito show, já tive uno, gol, strada, celta e corsa todos 1.0 e todos faziam em torno de 15km/l com ar, com esse meu andando na mesma velocidade na rodovia fez os mesmo 15km/l, a diferença esta em segurança, estabilidade, conforto, dirigibilidade, potencia. Sobre o cambio automatico o VTR não saiu com esse tipo de cambio somente as outras versões do C4. O que eu gosto no carro chama atenção é econômico pelo porte do carro é moderno tem manutenção relativamente barata comparando com carro popular. Ao bacana que fala mal do carro, o C4 não são tão ruim, pois os nacionais também pegam fogo, também dão problemas que nem a concessionária que resolver. É bem provável que você não tem um C4, então procure e compre um pra tirar sua própria conclusão, sei que os carros não são 100% quais são? quanto mais eletrônicos mais provável que pane elétrica terá. Abrç a todos que curte VTR.

      Excluir
  16. Acabei de comprar um C4, e o cara que criticou o C4 tem razão quando diz que o carro é uma bomba. pois quando passo com meu C4 exclusive PRETO é igual a uma bomba quando explode todo mundo olha. Boa sorte para que escreveu essa materia, Que para criticar tanto um C4 ele deve ter BMW X5 ou um VOLVO C90.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens pra você. Guarda mais uns R$15000 para quando começar dar problema no carro. Não é a toa que está a preço de popular, muita gente que tem quer se livrar logo antes das dores de cabeça. O carro é uma bomba mesmo, mas uma bomba relógio (batata quente). Mas é aquela coisa, tem gente que se acha esperta por comprar carro de luxo a preço popular.

      Excluir
    2. Cara, se vc é pobretão e não pode pagar manutenção do carro não compra mesmo. Seja feliz com seu Palio.

      Excluir
    3. Cara meu amigo comprou um BMW 320i 2010 deu uma pane elétrica nela que nem a propria BMW ta conseguindo consertar. Então independente da marca ou do carro todos terá problema um dia, uns mais cedo outros mais tarde, dependerá das revisões e tipo de uso do carro. Outro exemplo outra marca meu amigo comprou uma fiat strada e com 200km fundiu sem explicação nenhuma a concessionária consertou e devolveu não falou o que tinha acontecido. sendo assim todos dão problemas.

      Excluir
  17. Outra coisa quer fazer sou dinheiro reder, invista em um imóvel.

    ResponderExcluir
  18. O único problema dos carros franceses é a desvalorização violenta que eles sofrem, a única marca mais aceita pelos brasileiros é a Renault.

    ResponderExcluir
  19. Possuo há um ano o Citroen C4 VTR 06/07, com xênon direcional de fábrica. Adoro o meu carro e recomendo para todos a marca francesa. As vezes vou na autorizada da Citroen em Botafogo-RJ e por lá já bisbilhotei os C4 Picasso, DS3, C4 Lounge etc.
    Pow os caras são pirocas, nenhuma marca tem a ousadia no designe como a Citroen.
    Encontro peças com facilidade no mercado e nas autorizadas as peças não são tão caras.
    Manutenção preventiva é tudo!
    Óleo, filtros, freios, arrefecimento, correias em dia, bateria ok, é o mínimo que um proprietário de qualquer veículo, tem que observar. Feito isso é só passear e tirar onda com o carro, muita gente olha pois o designe ainda é futurista.
    Pra maluco carro bom é mesmice, então anda de gol, palio, celta, etc.
    Em relação a grana. Me digam! Qual o carro que se compra, que depois não se perde dinheiro?!
    Quando opto pela compra de um carro é por satisfação e prazer.
    Eu podia ter comprado um popular zero na época.
    Não me arrependo em nada e o carro é muito show!

    ResponderExcluir
  20. Cara, vc deve ser retardado, nunca lí tanta besteira no mesmo lugar, o meu tem 4 anos e só troquei óleo e pastilas de freio, vc deve ser daquele que carro tem que ser merdaskswagem que é caro e não oferece conforto algum para os usuários, não tem o que escrever fica quieto que é melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você ganhou na loteria meu amigo. Conheço mais de uma pessoa que comprou citroen automático e se arrepende até o último cabelo pelos problemas no câmbio, já que caiu na conversa de que o câmbio não precisa de troca de óleo, mesmo fazendo todas as revisões na concessionária. Isso sem falar que na hora de revender, tem concessionária (da própria marca) que nem aceita o carro na troca.

      Excluir
  21. Quanta bobagem. O carro tem o melhor custo benefício de todos! Nenhum outro carro tem tantos itens de tecnologia e segurança pelo mesmo preço do C4. Manutenção preventiva todo carro tem que fazer, um carro com tantos itens eletrônicos e requintados e natural que seja mais caro que a manutenção de um carro popular. Quanto à desvalorização, não tô nem aí, carro não é investimento é um bem de consumo! To feliz da vida desfrutando de todo o conforto e tecnologia que o carro oferece.

    ResponderExcluir
  22. Agora como o carro desvaloriza bastante em nosso mercado, como a matéria fez questão de frisar "fica a preço de carro popular" os coitados que só têm condições de manter um carro popular compram a nave, não faz a manutenção dá defeito mais grave e reclamam que é muito caro... e vem falar que o carro é uma bomba! Porra apesar de o carro poder ser encontrado mesmo a preço de popular ELE NÃO É UM CARRO POPULAR.
    E outra que "carro popular" não é sinônimo de de "barato" já a muito tempo, a VW empurram guela a baixo dos trouxas GOL RALLY e CROSS FOX há 50 mil a muito tempo, carroças que só tem airbag frontal e olhe lá... francamente! Mas para os trouxas do tipo de quem escreveu a matéria, esses são os bons carros! hahaha

    ResponderExcluir
  23. Cara...voce é tao burro e ignorante por despejar informaçoes errôneas sobre a linha C4 da Citroen que, no mínimo, roda de Jegue
    !Voce soltou tanta mentira e com tanto ódio contido nas palavras...Imagino que seu sonho é ter um Citroen, pode falar vai?!
    Quem tem moral pra falar sobre um Citroen é somente os próprios clientes da marca, gente que apenas ouve falar e tira conclusões, não passa de mera especulação.Te indico a "perder tempo" fazendo uma cotação com preço de peças e revisões com uma VW por exemplo e vai ver quem tem a manutencao mais cara!
    Primeiro aprende, depois comente!

    ResponderExcluir
  24. Ola galera tenho c4 vtr, adoro meu carro, tem uma aparência esportiva e claro tem seus feito como um motor fraco para um carro q vem como esportivo e um câmbio lento, porém nenhum carro e investimento. Todo carro desvaloriza, uns mais outros menos agora compra carros esportivos ou luxo e querer economia ne combustível ou manutenção barata vtnc, se não tem condições de manter não compre. Outro não tem nenhum c4 vtr automático, todos são manual o resto foi adaptado, aprende carro esportivo e duas porta e câmbio manual.

    ResponderExcluir
  25. Falando em bizarrices...
    Bizarro mesmo deve ter sido para genitora desse cidadão, ter que criar um filho que carrega tanto ódio nesse coraçãozinho. Imaginem o que é conviver com um ser assim, ou te ama ou te odeia.

    ResponderExcluir
  26. O citroen C4 ganhou apenas 4 edições seguidas do rally europeu...e essa titica vem vomitar com o teclado falando que o carro não presta...esse infeliz deve ter um golf velho e achar que é o melhor carro do mundo pq leva para arrumar no Seu Zé da esquina ( e todo pé de chinelo mexe com toscowagen) e o cara consegue fazer ganbiarras no lixão....amigão, nem sempre carro que desvaloriza rápido é barato de manter, não é qualquer Zé da vida que mantém um carro desses e o pior, não é qualquer mecânico que arruma celta lixo e outras porcarias do seu perfil que tem ferramentas para mexer num carro do porte de um C4....brasileiro não gosta de carro francês pq não cacife para cuidar...se bmw e mercedes fossem baratas, logo logo a favelada dava um jeito de falar que o carro não presta pq não tem grana para manter.

    ResponderExcluir
  27. Poucas verdades, muitos absurdos. Não sou torcedor de nenhuma marca automotiva, mas sou crítico com o quê compro. Comprei um C4 Hatch 0km 2012/2013 e estou extremamente satisfeito. A manutenção não foge dos preços praticados por seus concorrentes (embora eu não tenha tido nenhum tipo de problema com o carro). A frente realmente é MUITO baixa e raspa nas menores ondulações. Minha transmissão manual tem uma relação de marcha perfeita. O motor 1.6 é o mais esperto que já dirigi. Nenhum ruído interno. Revisão com preço fixo. Respeito da montadora em garantir seu carro em linha por pelo menos 5 anos após o lançamento. Garantia completa de 3 anos sendo que se meu carro quebrar a mais de 250km de minha residência a Citroen me oferece hospedagem em hotel 4 estrelas e passagem aérea de volta. Periodicamente me telefonam pra saber se está tudo bem com o carro e se estou satisfeito. Pagaram minha passagem aérea para Paris pela Air France, não pela TAM. Para finalizar, paguei na época R$49.000,00 e recentemente recebi uma oferta de R$42.000,00. Não vendi e não estou interessado.

    ResponderExcluir
  28. Kkkk quase todos q compraram foram os que comentaram aqui. Devem se defender msm. Ninguem pode ser tachado pela infeliz escolha da compra. Por mais que isso seja verdade. A coisa é não se importar o quanto gaste na manutenção e sim acreditar que o carro é bom e ignorar tudo e ser feliz... só n esquecendo de por um bom seguro no carro e vida tbm.. hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher falando de carro, tinha que sair merda.

      Excluir
  29. ESTOU NO MEU SEGUNDO C4 PALLAS EXCLUSIVE AUTOMÁTICO! VENDI O PRIMEIRO PRA CASAR, E CONSEGUI COMPRAR O OUTRO AGORA! ANTES DE FALAR MAL, ANDE EM UM JAPONES E DEPOIS ENTRE NO C4! CIVIC E COROLLA PERTO, SÃO PAU DURO, FALO POIS MEU PAI TINHA ELES E NUNCA FORAM PÁREOS PARA ELE EM TODOS OS ASPECTOS! HOJE EU PAI TEM UM CRUZE LTZ E "TUDO" QUE TEM NO CRUZE, TEM NO PALLAS... TUDO!!! ÚNICA COISA QUE FALTAVA ERA MULTIMÍDIA MAS COLOQUEI E FICOU TUDO CERTO! PORTANTO ANTES DE FALAR, EXPERIMENTE! COMO DISSE, TIVE 2 E NUNK TIVE PROBLEMAS ALGUM, E A CONCESSIONÁRIA ME ATENDE COM DIGNIDADE E NOTA 10! DESVALORIZA MAIS? SIM, POR BESTEIRA DO MERCADO, POIS SE A DESVALORIZAÇÃO FOSSE POR TESTES NO CARRO DE CONFORTO, SEGURANÇA, ETC, SERIA O QUE MENOS DESVALORIZA!!!

    SÓ PRA ENCERRAR, SEM FALAR NO XENON DIRECIONAL ORIGINAL DE FÁBRICA, COM LAVADORES E NO BANCO ELÉTRICO... CHUPA COROLLA E CIVIC... CARROÇAS!!!

    C4 PALLAS EXCLUSIVE PACK TECH AUTOMÁTICO... RECOMENDADÍSSIMO!!!

    ResponderExcluir
  30. Cara e o seguinte. Durante decadas plantou-se na cabeca dos brasileiros uma cultura de qur carro bom e carro q nao da problema e tem manutencao barata. Conversa com qualquer pessoa que tenha mais de 50 anos que provavelmente o pensamento dela e assim. Isso se deve a condicao financeira das pessoas na epoca e na economia do pais nos anos 70,80 e 90. Nao podiamos chamar aquelas carrocas de carro. Hoje e diferente. Mas alguns animais ainda acham que podem dirigir um C4 da msm maneira q um gol. O C4 e um carro chato, tem que dirigir com cuidado, tem q fazer manutencao e tem q parar no posto de gasolina msm. Foda-se. Pra quem nao importa em tratar o carro bem e dirigir com cuidado( note q isso tb contribui para sua seguranca) e um prazer dirigir um C4. Toda vez q entro no meu hatch me sinto assim. Sei q nao posso trata-lo como qq carro...

    ResponderExcluir
  31. Todos que falam mal não conhecem o carro. "O amigo meu disse..." Tenho um 2009 e o carro é ótimo. Revisões com valor fixo de quilometragem. Qual é o susto?

    ResponderExcluir
  32. Só falou bobagens.
    Competition é GLX e não exclusive.
    Rodas do C5 são 18, não 17.
    Motor tem forca sim, bem que poderiam ter lançado 1.6 com turbo e um câmbio um pouco melhor.
    Iluminação interna peca mesmo com a cor amarelada.
    Tem seus pontos fracos, mas o carro é muito confortável, ótimo disaini!! Rs
    Estou muito satisfeito com o meu branco GLX 2.0
    Ar dual zone, bancos de couro e rodas Grafite 18,do C5.

    ResponderExcluir
  33. Tenho o segundo Citroen, primeiro um C3, depois um C4. Nunca tive problema com ambos, talvez porque tenha feito todas revisões na concessionária (carros necessitam de manutenção). Já em comparar com os Japoneses, bem, tive um Honda Civic e vendi porque o câmbio detonou-se aos 30 mil Km - detalhe tinha todos os opcionais que o Chevrolet Monza 1.8 do meu pai tinha. Hoje temos também um Nissan Livina Xgear, e nem se compara o conforto e sofisticação da Citroen com a Nissan, a japonesa perde de longe.

    ResponderExcluir
  34. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  35. SINTO INFORMAR PARA O BLOGGLER RIDICULO E DESINFORMADO!
    FRANCES<JAPONES, FATO!!
    E VA LER UM POUCO ANTES DE JOGAR TANTA ASNEIRA NA INTERNET!

    ResponderExcluir
  36. Pow não concordo com o que o dono do blog falou da marca, tenho um VTR a quase quatro anos e nunca me deu dor de cabeça. Agora uma única coisa que concordo e o preço de revenda. Agora no meu caso, cago e ando pro preço de revenda, compro o carro pra curtir e não pra revender.

    ResponderExcluir